07 de abril de 2017 – sexta-feira – noite

Por:Julio Machado
Agenda

02

Apr 2017

Informações sobre o evento:

Data: 07/Apr/2017

Localidade: Belo Jardim - PE

Horas: 19Hrs

VI ENAED – ENCONTRO ÁGUIA DE EDUCAÇÃO –

TEMA: Como tornar a escola mais interessante para todos

“Todo professor foi aluno um dia, os melhores continuam sendo.” (Rubem Alves)

Aprender é fantástico, mas estudar na escola é muito chato, porque a escola está muito distante da realidade do aluno. Há o sentimento comum entre alunos e professores – e em toda sociedade – de que os conteúdos aprendidos no dia a dia da escola não são significativos e que a linguagem utilizada para ensiná-los está defasada. Neste século XXI, caracterizado por constantes revoluções tecnológicas, mudanças no quadro familiar e acesso ilimitado à informação, faz-se necessário renovar o papel da escola, sobretudo a sua prática pedagógica. Precisamos resgatar o sentimento de que cada dia de aula de fato contribui para a formação do aluno, e que ele sinta mais prazer em participar das atividades escolares.

O sistema educacional vigente valoriza muito mais o conhecimento cognitivo, pautado por uma política de verificação quantitativa – em que o acerto é premiado e o erro é criticado – do que a sabedoria integral do ser, através de um trabalho alinhado com todas as esferas de conhecimento: naturais, exatas, humanas, sociais, espirituais e artísticas.

Nos dias de hoje, com a ajuda das ferramentas digitais e com os aportes da neurociência aplicada à aprendizagem, é possível promover uma educação fundamentada no desenvolvimento de competências que envolvam a criatividade, a interação e a inovação para despertar nos alunos uma visão mais crítica para a solução de problemas e tomadas de decisões.

Só que tudo isso esbarrará numa grande limitação caso o professor não seja apenas cobrado, mas devidamente estimulado a aprender para atualizar seus métodos e posturas pedagógicas. Por isso o saudoso Rubem Alves afirmava que os melhores professores são aqueles que continuam sendo alunos. É o professor quem pode mediar conteúdos diversos, dos tradicionais aos atuais, e fazer valer realmente o termo ferramenta a todo o aparato tecnológico que já está aí nas mãos desta nova geração.

Em face às grandes pressões políticas e institucionais que desviam a atenção da escola para uma excessiva preocupação com os rankings (de notas, de escolas, de alunos…) precisamos aumentar a nossa vigilância para distinguirmos o que é essencial do que é importante. Rankings são importantes, mas o essencial é educar os nossos jovens para uma vida mais feliz e cidadã. E isto significa valorizarmos mais o papel do professor e investirmos ao máximo na sua capacitação e na qualidade dos conhecimentos trabalhados em nossas instituições de ensino. Assim não estaremos só treinando nossos alunos para fazer exames, mas, sim, educando-os.

 

Compartilhe:

Rua João Chagas 383 / 1203 - Bairro União - Belo Horizonte - MG CEP 31170-370

(31) 3486-9883

luxor@juliomachado.com.br