Podcast 28 – POR QUE OS AMORES TERMINAM EM BRIGAS?

Por:Julio Machado
Podcast | Sem categoria

28

May 2017

 

Esta é uma questão que intriga a maioria das pessoas que se envolve num relacionamento de casal: Por que o amor mudou de gentileza para agressividade? Por que, a partir de um certo tempo, surgem tantas brigas?

Uma primeira forma de responder à esta pergunta seria dizer que as pessoas entraram para o relacionamento percebendo-o mais como uma solução do que uma construção. E você

o que acha: o relacionamento de casal é mais uma solução ou uma construção?

Basicamente quando o amor é visto como uma solução, as pessoas se envolvem mais como quem tem algo a receber, a esperar do outro; o contrário, quando o relacionamento de casal é visto como uma construção, o espírito já é outro… aqui o mais importante é compartilhar o melhor que trazemos de nós mesmos. Nesse caso, o dar vem antes do receber.

Mas então porque no começo estava tão bom e depois a coisa degringolou?

Poderíamos dizer que no início de qualquer tipo de relacionamento, os enamorados nem se dão conta de que cada um tem uma pequena reserva de atenção gratuita para oferecer. Tipo um amor involuntário e natural.

Se compararmos o amor com uma planta que precisa ser regada e adubada, quando nos encantamos um com o outro, as primeiras partes desta planta que se apresentam são as flores e depois o fruto. Beleza, doçura, sensualidade – convite para se atrair e se gostar.

Só que as flores murcham rapidamente e a polpa do fruto é logo consumida nos primeiros e inesquecíveis encontros, e agora temos apenas uma estranha e intragável semente. Esta é a hora em que as pessoas sentem a relação se modificar, pois a polpa é macia e a semente é dura, a polpa é nutritiva e a semente, aparentemente, não tem nada para se degustar.

A maioria das pessoas acha que quando a polpa da fruta acaba é porque o amor acabou. Diríamos que é agora que ele vai realmente começar. A polpa era só a amostra grátis. O desafio agora é o empenho de cada um para cultivar a semente, pois dentro de cada semente se esconde uma árvore que dará novas flores e frutos durante muitas estações. Nesse momento de cultivar a semente é que as expectativas e as cobranças começam a aparecer, pois achando que o amor é apenas a beleza da flor e a polpa doce da fruta, um começa a exigir que o outro continue lhe suprindo de mais e mais delícias, ao invés de se empenharem em plantar e cultivar a semente do amor.

 

Compartilhe:

Rua João Chagas 383 / 1203 - Bairro União - Belo Horizonte - MG CEP 31170-370

(31) 3486-9883

luxor@juliomachado.com.br