Tolerância zero ao comportamento de risco

Por:Julio Machado
Segurança do Trabalho

18

Jul 2013

TOLERÂNCIA ZERO AO COMPORTAMENTO DE RISCO

Palestra para colaboradores

A prática da TOLERÂNCIA ZERO foi aplicada pela primeira vez em meados da década de 80 no metrô de Nova York, que se havia convertido no ponto mais perigoso da cidade.
Começou-se por combater as pequenas transgressões: pichações deteriorando o lugar, sujeira das estações, alcoolismo entre o público, evasões ao pagamento de passagem, pequenos roubos e desordens.
Os resultados foram evidentes. Começando pelo pequeno conseguiu-se fazer do metrô um lugar seguro.
A expressão Tolerância Zero soa como uma espécie de solução autoritária e repressiva, mas seu conceito principal é a prevenção e promoção de condições sociais de segurança. Tolerância Zero não é intolerância em relação à pessoa que comete o delito, mas intolerância  em relação ao próprio delito.

Se quisermos chegar ao acidente zero, precisamos implantar a pedagogia da Tolerância Zero em nossas organizações. Isso significa um trabalho de sensibilização junto aos líderes que precisam “comprar” essa ideia e fazer valer as normas e procedimentos seguros.. Significa também um trabalho junto aos demais colaboradores para se sentirem fazendo parte de uma grande causa. Só assim eles poderão se engajar e cuidar uns dos outros para que sejam eliminados os comportamentos de risco.

DURAÇÃO:  aproximadamente 1,30 h.

Compartilhe:

Rua João Chagas 383 / 1203 - Bairro União - Belo Horizonte - MG CEP 31170-370

(31) 3486-9883

luxor@juliomachado.com.br