(31)98744.0793

julio@juliomachado.com.br

Podcast 11 – SÓ O BEM É REAL

Por:Julio Machado
Podcast

24

ago 2016

 

Alguém poderia pensar que para melhorarmos um comportamento inadequado de alguém, melhor seria apontar seus erros  para que ela se sinta mais culpada e assim mais desejosa em mudar. Ledo engano. Vemos que essa culpa, que de fato surgirá, deixará a pessoa mais enfraquecida e impotente para realizar uma mudança desejada.

Para entendermos porque valorizar o bem e as qualidades de alguém é um método muito mais vantajoso e eficiente, vamos contar um episódio que se passou entre um estudante de física e o seu professor de sociologia.

Numas de suas aulas este professor indagou a turma sobre a existência do mal, tentando demonstrar que o mal também fora criado por Deus, já que ele criou tudo o que existe. Esta era a tese do professor. Então um aluno pediu a palavra e indagou:

– Professor o frio existeE o mestre respondeu:
Lógico, você nunca sentiu frio? O aluno então retrucou:
De fato professor, o frio não existe segundo as leis da física. O que consideramos frio, na realidade, é a ausência de calorE o diálogo continuou:
E a escuridão, também existe professor?
Sim existe.
Novamente comete um erro senhor. A escuridão, na realidade, é a ausência de luz. A luz pode-se estudar enquanto um fato físico, a escuridão não. Escuridão é apenas um conceito, não uma realidade.

Para arrematar a sua tese o jovem aluno então pergunta:
E o mal, ele existe?

Mais inseguro o professor assente que sim com a cabeça e o estudante conclui:
Da mesma forma que o frio e o escuro, o mal também não existe, mesmo que os jornais nos falem constantemente a seu respeito. O mal, que aparentemente vemos, é simplesmente ausência do bem. O mal, é apenas o resultado da ausência do amor e da bondade nas relações humanas.

O jovem aluno foi aplaudido por sua turma e quando lhe perguntaram seu nome ele responde: Albert Einstein.

Aqui também podemos entender a chamada oração de são Francisco, que, na verdade, é um método de mudança de vida:
Onde houver ódio, não tente retirar o ódio, mas coloque o amor.
Onde houver ofensa, não tente dar explicações e justificar, mas ponha o perdão.
Onde houver tristeza, traga mais alegria que a tristeza simplesmente se vai: e assim por diante…

E aí? Dá para acreditar e apostar agora que o mundo melhorará com muito mais eficiência se postarmos mais atenção nas coisas boas e nas qualidades do que nos problemas e nos defeitos? Lembre-se: tudo aquilo que você põe a sua atenção cresce.

 

 

Compartilhe:

Olá, tem alguma dúvida? Clique aqui!