Podcast 41 – A BELEZA ESTÁ NOS OLHOS DE QUEM VÊ

Por:Julio Machado
Podcast

24

Feb 2018

 

Como vimos nas reflexões anteriores, precisamos integrar a nossa sombra ao nosso ser, pois só assim seremos mais inteiros. Jung, o psicanalista que mais se aprofundou nesta questão, usava a palavra “sombra” para se referir àquelas partes da nossa personalidade que foram rejeitadas por medo, ignorância, vergonha ou falta de amor. Sua noção básica de sombra era bem simples: “a sombra é aquela parte da sua pessoa que você não gosta de ser”. Ele acreditava que a integração da sombra causaria um impacto muito saudável, capacitando-nos a redescobrir uma fonte mais profunda da nossa vida espiritual.

Como a própria palavra denota, sombra então é um lado que queremos manter escondido até de nós mesmos. Mas quem convive conosco não tem a menor dificuldade em identificar esse lado oculto nosso; está bem na frente deles e eles o percebem claramente.

Da mesma forma que conseguimos saber como está o nosso rosto ou o nosso cabelo olhando no espelho do banheiro, precisaríamos descobrir um jeito de também enxergar essas nossas características ocultas de nós mesmos. Afinal, como poderemos aceitá-las e integrá-las se não as reconhecemos? Será que existe algo que funcionaria como um tipo de espelho para nos mostrar essas nossas características ocultas?
Sim, o melhor é que existe!
Há muito já ouvimos falar de uma frase que pode nos parecer meio estranha ou sem sentido: A VIDA É UM ESPELHO.
Como assim, diria alguns? Sheakspeare escreveu sobre isso há mais ou menos 500 anos atrás e este parágrafo nos parece uma boa explicação:

O MUNDO AO SEU REDOR É UM REFLEXO, UM ESPELHO QUE MOSTRA QUEM VOCÊ É.
O QUE VOCÊ ACHA DE BOM NOS OUTROS, ESTÁ TAMBÉM EM VOCÊ.
DA MESMA FORMA, OS DEFEITOS QUE VOCÊ ENCONTRA NOS OUTROS SÃO TAMBÉM OS SEUS DEFEITOS.
AFINAL, PARA RECONHECER ALGO EM ALGUÉM, VOCÊ TEM QUE JÁ CONHECER ISSO PREVIAMENTE.
BASTA LEMBRAR QUE O SIGNIFICADO DA PALAVRA RECONHECER É ENCONTRAR AQUILO QUE JÁ SE SABE.

Calma. Se você tiver um pouco de paciência poderemos clarear isso um pouco mais. Imagino que você concordaria facilmente com aquela observação que uma pessoa costuma fazer quando é elogiada por alguém que diz que ela está muito bonita, ou que é uma pessoa muito carismática. Aí ela responde: são os seus olhos! Já ouviu isso?
É como se ela quisesse, modestamente, afirmar. O que você está vendo em mim está em você. São os seus olhos!
É mais verdadeiro que são os seus olhos que me vêem assim, do que eu seja realmente assim como você está me enxergando.

Um outro pensamento aponta nesse mesmo sentido: a beleza está nos olhos de quem vê.  Ela não está fora, ela está em você. Tanto é que se você estiver mau humorado e sem graça, tudo o que você vê lá fora vai ficar meio desbotado. Como diz aquela canção: “Tá tudo cinza sem você, tá tão vazio…” Agora quando você se sente vivo e cheio de amor para dar, tudo ao seu redor ganha um novo colorido, como aponta um outro provérbio: “Quem ama o feio bonito lhe parece”.

Uma frase bíblica também ajudará a clarear mais essa questão: “os olhos são a janela da alma”.
Isso quer dizer que o que passa através dos olhos é um conteúdo que vem de dentro do nosso ser, um sentimento. Conforme estamos nos sentindo, projetamos isso para fora de nós.

A BELEZA QUE VOCÊ VÊ AO SEU REDOR, É A SUA PRÓPRIA BELEZA.
O QUE VOCÊ VÊ NOS OUTROS LHE MOSTRA VOCÊ MESMO.

Então aí está a chave: se quisermos conhecer mais sobre aspectos de nós mesmos que não temos consciência, aquilo que é a nossa sombra, basta ver o que o espelho da vida está nos mostrando. Da mesma forma que a imagem do nosso rosto é projetada no espelho de vidro, aquilo que está oculto para nós mesmos, tanto coisas positivas como negativas, são também projetadas nas pessoas e no mundo à nossa volta.

A projeção é um fenômeno fascinante que a grande maioria das escolas deixa de ensinar aos estudantes. Mas isso merece uma reflexão a parte que deixaremos para a próxima semana.

 

Compartilhe:

Rua João Chagas 383 / 1203 - Bairro União - Belo Horizonte - MG CEP 31170-370

(31) 3486-9883

luxor@juliomachado.com.br